Menopausa precoce: Qual sua influência na fertilidade? - Clínica Conceptus

Menopausa precoce: Qual sua influência na fertilidade?

Publicado em 21 de agosto de 2020 com 0 comentários

A menopausa precoce é uma condição não tão comum em mulheres e que pode atrapalhar o sonho da maternidade. Ela se caracteriza quando a menopausa, fenômeno comum a todas as pessoas que menstruam, se apresenta antes do tempo – muitos especialistas apontam que antes dos 40 anos já pode ser considerado menopausa precoce

Os principais sintomas para diagnóstico são os comumente identificado em mulheres que atingiram a menopausa:

  • Fogachos: ondas de calor repentinas; 
  • Irregularidade menstrual: o ciclo vai ficando cada vez mais espaçado, até parar totalmente; 
  • Secura vaginal; 
  • Alterações de humor; 
  • Impossibilidade de gravidez; 

É possível identificar previamente a menopausa precoce através dos sintomas, mas é imprescindível buscar auxílio profissional através do ginecologista e também de exames para realizar o diagnóstico.

As causas para essa condição podem ser variadas, indo desde fatores hereditários e naturais, à medicação para interromper a menstruação e tratamentos para câncer (quimioterapias, radioterapias e cirurgias). Por isso, existe a importância de investigar juntamente com um profissional.

Uma das maiores problemáticas que acompanha essas mulheres que se encontram com menopausa precoce é a impossibilidade de gravidez. Confira as relações dessa condição com a fertilidade:

Menopausa precoce e infertilidade

A impossibilidade de realizar uma fertilização natural com o diagnóstico de menopausa precoce se dá com o que gera essa condição: os ovários param de liberar óvulos e produzir hormônios fundamentais para o ciclo menstrual. 

Por isso, muitas mulheres descobrem o problema apenas quando não conseguem iniciar uma gestação

Nesses casos, a única maneira de conseguir seguir com uma gravidez é através de técnicas de reprodução assistida

As soluções da reprodução assistida

Para mulheres que sonham em ser mães, mas que apresenta essa condição precoce, precisam recorrer à técnica de Fertilização in Vitro para seguirem com uma gravidez.

Através da FIV, há todo um processo para a realização da fertilização. Para casos como este é necessário uma doadora, que irá passar pelo procedimento de indução à ovulação e também pelo recolhimento dos gametas.

Após realizado esse processo, é feita a fertilização em laboratório do óvulo com o sêmen (sendo o do parceiro da paciente ou de um doador do banco de sêmen). 

Em seguida, a paciente com menopausa precoce passa pelo procedimento hormonal de preparação do útero e do endométrio para recebimento do embrião. Com a implantação do embrião, é importante manter o acompanhamento para saber se foi bem sucedido o procedimento.

Caso tenha mais dúvidas sobre a Fertilização in Vitro em casos de menopausa, entre em contato conosco para mais informações:

Preencha os dados abaixo para receber informações sobre os serviços da Clínica Conceptus.





Tags: fertilidade, gravidez, infertilidade, menopausa, menopausa e fertilidade, Menopausa precoce, reprodução assistida

Deixe seu comentário