Alimentação e a gravidez: Como os alimentos afetam a fertilidade? - Clínica Conceptus

Alimentação e a gravidez: Como os alimentos afetam a fertilidade?

Publicado em 15 de julho de 2019 com 0 comentários

A alimentação e a gravidez estão de mãos dadas para manter a saúde do bebê e da mãe.

A alimentação ao longo da vida pode afetar diretamente na fertilidade de homens e mulheres e para quem tem o desejo de ter filhos pode ser um fator decisivo.

Além de trazer benefícios, a alimentação e a gravidez aliada à hábitos e práticas diárias como o consumo alcoólico e o tabagismo também podem afetar negativamente a fertilidade.

Algumas mudanças alimentares podem melhorar significamente o equilíbrio do organismo.

Em 2009 os pesquisadores Jorge Chavarro e Walter C. Willett, da Harvard Medical School criaram a Dieta da Fertilidade.

Baseada em reeducação alimentar e adoção de hábitos saudáveis, a dieta pode ter resultados diretos na fertilidade.

Alimentação e a gravidez: Como os alimentos afetam a fertilidade?

Os alimentos que afetam positivamente a fertilidade são aqueles que auxiliam a produção dos hormônios sexuais e estimulam a formação de óvulos e espermatozoides.

Alguns exemplos são os alimentos ricos em zinco, vitamina B6 e ômega 3 e 6, como aveia, brócolis, peixes e frutas secas.

Alguns alimentos precisam ser consumidos com moderação, como a soja e carboidratos. O hormônio vegetal fitoesterol presente nos alimentos pode interferir na produção do estrógeno no organismo feminino.

Para os homens, alimentos ricos no mineral cromo podem ajudar a produzir os espermatozoide. O mineral pode ser encontrado em pães integrais, pimentão verdes e ovos.

Além disso, o consumo de vitamina C, como as frutas cítricas, podem proteger os espermatozoides e aumentar o seu número.

Os refinados passam por processos que retiram os nutrientes, como os antioxidantes, ferro e vitaminas do complexo B. Estes são essenciais para mulheres que desejam engravidar.

A solução para diminuir o consumo dos refinados é a substituição por alimentos integrais, além do consumo de frutas e hortaliças.

Para homens e mulheres que optam pela reprodução assistida a alimentação também pode influenciar no sucesso do procedimento.

A reeducação alimentar pode preparar o útero para receber a implantação do embrião, além de dar mais disposição aos tentantes e deve ser acompanhada por especialistas para maiores chances de sucesso.

É importante ressaltar que os alimentos citados tem o valor positivo para alimentação de todos, mas é qualquer mudança alimentar deve acontecer com o acompanhamento de profissional especializado.

Portanto, a alimentação tem um papel importante para manter a fertilidade, mas para quem deseja ter filhos e prefere esperar por algum motivo, existem métodos que preservam a fertilidade de homens e mulheres.

O banco de sêmen e o congelamento de óvulos preservam os gametas em criopreservação para manter os espermatozoides e óvulos vivos até que sejam solicitados.

Se por algum motivo, a mulher não conseguir produzir óvulos fortes há a opção da ovodoação, onde pode-se usar óvulos doados a partir de outra mulher.

Além de outros procedimentos que podem auxiliar no sucesso da concepção, tais como a Fertilização In Vitro e a Inseminação Artificial.

Saiba mais sobre os procedimentos de reprodução assistida entrando em contato conosco.

Preencha os dados abaixo para receber informações sobre os serviços da Clínica Conceptus.





Tags: alimentos, fertilidade, fiv, hábitos inseminação artificial, mudanças, reeducação alimentar

Deixe seu comentário